O surfista e a onda assassina

Apresento a você Jacob Cockle, um surfista amador de Penzance, Cornualha – Reino Unido. O cara viu a vó dele pela “greta”!

Jacob Cockle, o surfista que encarou a morte!

Jacob Cockle, o surfista que encarou a morte!

No começo do mês, Jacob, 23, estudante de fotografia e surfista amador, viu que tinha umas ondas grandes na praia de Newlyn e chamou seu irmão Joe, 30, que também é estudante de fotografia, para tirar umas fotos dele surfando.
-Eu estava perto do píer e vi se formar uma onda enorme bem na minha frente. Era muito grande e não tinha como eu escapar. Disse Jacob. A onda foi tão forte que parecia que eu fiquei “anos” debaixo d’água, até que consegui nadar até a praia. Concluiu

A onda tinha uma massa estimada de 7 toneladas e vinha na direção dele a aproximadamente 65km/p. Chupa que é de uva!!
O seu irmão Joe, que estava na praia tirando fotos de Jacob, viu horrorizado quando a onda se formou e se lançou sobre seu irmão.

 

Onda gigante quase esmaga surfista Jacob Cockle (circulo) contra o muro do pier.

Onda gigante quase esmaga surfista Jacob Cockle (círculo) contra o muro do píer.

 -Eu vi onda bater bem encima dele. Então larguei minha câmera e corri para a água para ver se ele estava bem. Disse Joe. Meu irmão estava exatamente no local errado, na hora errada. Mas ele é tão sortudo que conseguiu se safar dessa sem se ferir. Finalizou

 

Jacob foi cuspido no ar "como uma boneca" quando a onda quebrou sobre ele.

Jacob foi cuspido no ar "como uma boneca" quando a onda quebrou sobre ele.

Creio que o cara deve ter se borrado todo, mas como estava dentro d’água, deu um tempinho para ele se limpar.
(Fonte: Daily Mail)

Anúncios

Incríveis fotos de uma explosão atômica

Harold Edgerton construiu um conjunto especial de lentes de cerca de 3 metros de comprimento para sua câmera que foi colocada em um bunker a cerca de 11 km de distância do local onde foi detonada uma bomba atômica no deserto de Nevada – Estados Unidos. A bomba tinha sido armada encima de uma torre de ferro ancorada por cabos de aço. O tempo de exposição de cada quadro das fotografias é de 1/100.000.000 de segundo (!). Essas fotografias, tiradas no fim dos anos de 1940, eram necessárias para se estudar os efeitos de uma explosão atômica, desde seu princípio, e captar aquilo que os olhos humanos não conseguem ver.

Inicio da detonação. Observe a torre e os cabos de aço.

Início da detonação. Observe a torre e os cabos de aço.

Em um milissegundo a explosão se expande. Raios criados pela força da energia viajam para o solo através dos cabos. O solo do deserto se transforma em vidro devido ao intenso calor.

Em um milissegundo a explosão se expande. Raios criados pela força da energia viajam para o solo através dos cabos. O solo do deserto se transforma em vidro devido ao intenso calor.

 

Em outro milionésimo de segundo, aparece um planeta de fogo, fazendo com que as silhuetas da árvores pareçam anãs.

Em outro milionésimo de segundo, aparece um planeta de fogo, fazendo com que as silhuetas da árvores pareçam anãs.

(Fonte: oddee.com)

Aconteceu na África.

 Tem coisas no dia-a-dia que marcam nossa rotina. Ás vezes é um tropeção de alguém de forma hilária, uma placa mal redigida, um encontro casual com alguém que você não via há anos, e por aí vai.

Então vasculhando a net, achei uma seqüência (vão assassinar o trema dia 01/01/2009!) de fotos tiradas em países africanos que são engraçadas e ao mesmo tempo mostram um caminho diferente para se superar algumas dificuldades.

Como se escreve "STOP" em Dar-es-Salaam - Tanzânia

Como se escreve "STOP" em Dar-es-Salaam - Tanzânia

Meio de transporte alternativo na Cidade do Cabo - África do Sul

Meio de transporte alternativo na Cidade do Cabo - África do Sul

É assim que se consegue água quente.

É assim que se consegue água quente.

Ooops! Cuidado. Zebra à frente.

Ooops! Cuidado. Zebra à frente.

Como carregar um time de futebol em Makerere - Uganda.

Como carregar um time de futebol em Makerere - Uganda.

Um poste de energia no meio do asfalto em Buruburu, Nairóbi - Quênia

Um poste de energia no meio do asfalto em Buruburu, Nairóbi - Quênia

Atenção - Bar Público - Nosso bar público não está aberto no momento porque ele está fechado - Gerente (Nussss...)

Placa em um bar em Lagos - Nigéria com os seguintes dizeres: Atenção - Bar Público - Nosso bar público não está aberto no momento porque ele está fechado - Gerente (Nussss...)

(Fonte: oddee.com)

As marias-fumaça estão voltando!!!

Um tempo atrás fiz um post sobre um carro a vapor britânico que estava sendo desenvolvido para bater o recorde de velocidade de carros a vapor. (Leia o post aqui).

Pois bem, no final do post comentei que talvez as antigas locomotivas a vapor, chamadas carinhosamente de “marias-fumaça” poderiam estar de volta.

Funionamento de uma locomotiva à vapor

Funionamento de uma locomotiva à vapor

E não é que elas estão realmente ressurgindo! No começo de novembro/2008 uma locomotiva a vapor, modelo Tornado, fez sua viagem de estréia na Inglaterra, indo de York a até a estação central de Newcastle a uma velocidade média de 120km/h. Foi a primeira locomotiva a vapor a fazer um trajeto na Inglaterra nos últimos 50 anos. (Fonte: Daily Mail)

Maria-fumaça chegando de sua viagem inaugural na estação central de Newcastle. Modelo 60163 Tornado que custou 3 milhões de libras esterlinas.

Maria-fumaça chegando de sua viagem inaugural na estação central de Newcastle. Modelo 60163 Tornado que custou 3 milhões de libras esterlinas.

Na verdade, as locomotivas jamais saíram totalmente de operação. Para se ter uma idéia, só aqui no Brasil ainda existem 354 locomotivas, obviamente que nem todas estão operacionais (info do site Steam Locomotive Information).

Locomotiva em atividade em Araraquara - SP, construida em 1912 pela firma A. Borsig

Locomotiva em atividade em Araraquara - SP, construída em 1912 pela firma A. Borsig

Porém a maior parte das locomotivas que ainda estão em operação no Brasil são utilizadas em usinas de cana de açúcar, principalmente do Nordeste,  para o transporte da cana cortada. Mas tem algumas que ainda funcionam no transporte de passageiros.

As locomotivas foram construídas pela primeira vez no começo do Séc. 19, na Inglaterra. Foi uma invenção de Richard Trevithick.

Locomotiva em uso em engenho de cana em Alagoas, de 1907, construida pela firmaKerr Stuart & Co (Stoke on Trent)

Locomotiva em uso em engenho de cana em Alagoas, de 1907, construída pela firmaKerr Stuart & Co (Stoke on Trent)

Em fevereiro de 1804, Trevithick usou sua invenção para transportar uma carga de carvão para Penydarran, Gales do Sul a fim de convencer os mineiros da importância de seu invento para a indústria carvoeira. Feita de ferro e com uma fornalha interna, a invenção de Trevithick era muito similar com os trens a vapor que se tornaram muitos populares mais tarde.

Richard Trevithick, considerado o inventor da locomotiva à vapor

Richard Trevithick, considerado o inventor da locomotiva à vapor

Um dos marcos dessa realização foi que a locomotiva era cara de mais o que a tornava impraticável para qualquer uso e não demorou muito para que um outro trem a vapor fizesse sua aparição. Na verdade não foi até que Matthew Murray construísse uma locomotiva de dois pistões para a Middleton Railway em 1812, que o trem a vapor foi considerado novamente como uma alternativa viável às carruagens.

Alien filmado na Grécia.

Um telejornal grego passou uma reportagem sobre a possível filmagem de um ET da raça Grey no quintal de uma casa nos arredores de Atenas – Grécia.

Suposto ET da raça Grey filmado em Atenas, Grécia.

Suposto ET da raça Grey filmado em Atenas, Grécia.

Ao que parece, investigadores foram chamados para verificarem ruídos estranhos em um residência. Três foram ao local. Um ficou do lado de fora filmando a ação dos outros dois, que também tinham uma filmadora. Quando estavam entrando no quintal da casa, o investigador que ia na frente levou um baita susto e saiu correndo, levando seu companheiro também a sair correndo. Porém, o que estava filmando a ação dos outros dois permaneceu firme. E conseguiu pegar uma coisa bem curiosa.
Se quiser assistir ao vídeo, clique aqui.
Alguns comentam que este vídeo foi uma armação de alguns programadores. Me parece meio difícil.
Vejam por vocês mesmos e tirem suas conclusões. Se alguém tiver alguma informação adicional a respeito desse vídeo, por favor, me comunique.
(Fonte: Disclose.tv)

Fantasma pianista filmado.

Imaginem a cena: recentemente um cara comprou um piano antigo através do Craiglist, que é um site de classificados que tem no mundo todo, e deu o piano de presente para a mulher dele, apesar deles não saberem nada da história do piano. É um piano bem antigo.

Pianista fantasma e sua sonata sobrenatural

Pianista fantasma e sua sonata sobrenatural

 Então, um belo dia, o cara tá no quarto e escuta uma música vindo do piano e pensa que é sua mulher tocando. Pega sua filmadora para fazer uma surpresa para ela. Quando chega na sala, dá de cara com o piano tocando sozinho e uma forma espectral de uma mulher, de cor púrpura está sentada no banquinho em frente ao piano. Quando ele fala “Olá”, o fantasma da mulher olha para ele imediatamente se desmaterializa no ar. O cara leva um baita susto e sem querer desliga a filmadora. Mas antes de desligar vocês podem notar os papéis de música voando.
Bem assustador, bem sinistro….
Quer ver o vídeo, clique aqui! Se tiver coragem….
(Fonte: Disclose.tv)

Carro movido a água!!!

Uma equipe de 6 engenheiros britânicos construiu um carro nada convencional: ele é movido a vapor de água! Isso mesmo, água quente! E o bicho até que é estiloso, saca só na foto abaixo.

Carro movido a vapor. Parece até uma nave espacial. Olha só a fumaceira! O objetivo da equipe é bater o recorde de velocidade de carros a vapor (que eram a coqueluche no começo do Séc. XX) de 206 km/h estabelecida em 1906 (!) por Freddie Marriott com seu Stanley a vapor.
O carro já foi testado com sucesso em baixas velocidades, mas como é inverno no hemisfério norte, a equipe vai esperar até o começo de março para tentar quebrar o recorde no lago seco perto da base aérea de Edwards, na Califórnia. O piloto do treco se chama Don Wales, sobrinho do lendário piloto Donald Campbell.

Piloto Don Wales perto de seu ultramoderno carro movido a vapor.

Piloto Don Wales perto de seu ultramoderno carro movido a vapor.

 “Com o aumento da preocupação pública com o meio ambiente, os engenheiros estão procurando outras alternativas de locomoção no lugar dos motores de combustão” disse o porta-voz da equipe.
Agora só falta colocarem as antigas “marias-fumaças” de volta aos trilhos!
Veja o vídeo abaixo.

(Fonte: Daily Mail)