As marias-fumaça estão voltando!!!

Um tempo atrás fiz um post sobre um carro a vapor britânico que estava sendo desenvolvido para bater o recorde de velocidade de carros a vapor. (Leia o post aqui).

Pois bem, no final do post comentei que talvez as antigas locomotivas a vapor, chamadas carinhosamente de “marias-fumaça” poderiam estar de volta.

Funionamento de uma locomotiva à vapor

Funionamento de uma locomotiva à vapor

E não é que elas estão realmente ressurgindo! No começo de novembro/2008 uma locomotiva a vapor, modelo Tornado, fez sua viagem de estréia na Inglaterra, indo de York a até a estação central de Newcastle a uma velocidade média de 120km/h. Foi a primeira locomotiva a vapor a fazer um trajeto na Inglaterra nos últimos 50 anos. (Fonte: Daily Mail)

Maria-fumaça chegando de sua viagem inaugural na estação central de Newcastle. Modelo 60163 Tornado que custou 3 milhões de libras esterlinas.

Maria-fumaça chegando de sua viagem inaugural na estação central de Newcastle. Modelo 60163 Tornado que custou 3 milhões de libras esterlinas.

Na verdade, as locomotivas jamais saíram totalmente de operação. Para se ter uma idéia, só aqui no Brasil ainda existem 354 locomotivas, obviamente que nem todas estão operacionais (info do site Steam Locomotive Information).

Locomotiva em atividade em Araraquara - SP, construida em 1912 pela firma A. Borsig

Locomotiva em atividade em Araraquara - SP, construída em 1912 pela firma A. Borsig

Porém a maior parte das locomotivas que ainda estão em operação no Brasil são utilizadas em usinas de cana de açúcar, principalmente do Nordeste,  para o transporte da cana cortada. Mas tem algumas que ainda funcionam no transporte de passageiros.

As locomotivas foram construídas pela primeira vez no começo do Séc. 19, na Inglaterra. Foi uma invenção de Richard Trevithick.

Locomotiva em uso em engenho de cana em Alagoas, de 1907, construida pela firmaKerr Stuart & Co (Stoke on Trent)

Locomotiva em uso em engenho de cana em Alagoas, de 1907, construída pela firmaKerr Stuart & Co (Stoke on Trent)

Em fevereiro de 1804, Trevithick usou sua invenção para transportar uma carga de carvão para Penydarran, Gales do Sul a fim de convencer os mineiros da importância de seu invento para a indústria carvoeira. Feita de ferro e com uma fornalha interna, a invenção de Trevithick era muito similar com os trens a vapor que se tornaram muitos populares mais tarde.

Richard Trevithick, considerado o inventor da locomotiva à vapor

Richard Trevithick, considerado o inventor da locomotiva à vapor

Um dos marcos dessa realização foi que a locomotiva era cara de mais o que a tornava impraticável para qualquer uso e não demorou muito para que um outro trem a vapor fizesse sua aparição. Na verdade não foi até que Matthew Murray construísse uma locomotiva de dois pistões para a Middleton Railway em 1812, que o trem a vapor foi considerado novamente como uma alternativa viável às carruagens.